Sermão 01

Frutificar; meu chamado, minha missão!
Pr. Paulo Ribeiro Simões

Texto: João 15:16

INTRODUÇÃO:

Um dos questionamentos filosóficos que é uma das marcas da filosofia em todos os tempos é: Qual a razão de estamos neste mundo? Este questionamento nos remete para outro que é muito importante para as pessoas que seguem a Jesus, o qual é: Qual a missão que temos como seguidores de Jesus neste mundo? É possível que demos a esta pergunta várias respostas. Há os que dizem que nossa missão é adorar a Deus, Outros dizem que estamos neste mundo para ajudar nosso próximo. Há também os que dizem que nossa missão é amar. Há ainda aqueles que com muita ênfase afirmam que nossa missão neste mundo é glorificar a Deus.

Sem dúvida estas respostas dadas são boas e todas acabam se resumindo na última. Contudo, o nosso tema, trazendo a glorificação de Deus para nosso dia a dia, nos mostra de forma prática que a razão de estarmos no mundo é frutificar. Assim vamos estudar o texto de João 15 verso 16 e pensar no tema de nossa campanha de missões estaduais desse ano que diz: Frutificar, meu chamado, minha missão.

1. SOMOS CHAMADOS A FRUTIFICAR POR QUEM NOS ESCOLHEU. V16

No texto observamos que nossa chamada para frutificar procede de Jesus. Ele afirma para seus discípulos que eles foram escolhidos e designados para darem fruto. A escolha e a designação para dar fruto são feitas por Jesus. No texto não fica nenhuma dúvida de que o objetivo de Jesus em realizar a escolha de seus discípulos era a produção de fruto. É possível que alguém questione que este objetivo era apenas para os primeiros discípulos, uma vez que Jesus falava a eles. Contudo, a oração feita por Jesus no capitulo seguinte pelos que iam crer nele, nos mostra que a chamada para frutificar dada por Jesus aos seus primeiros discípulos é nossa também. 

O fato de sermos escolhidos e designados por Jesus é muito importante. E a razão disso é que quem nos escolheu e nos designou nos dá capacidade para dar fruto. Isto pode ser ilustrado com a natureza. Na natureza diversas árvores são designadas para darem determinados frutos. Por exemplo, a mangueira é designada para dar manga, a jaqueira para dar jaca, a figueira para dar figo. E todas que recebem a designação também recebem a capacidade de dar fruto. Elas são providas da capacidade de dar fruto. O mesmo ocorre conosco. Jesus nos designa e nos capacita para dar fruto. A sua presença conosco na pessoa do Espírito Santo enche a nossa vida de capacidade para frutificar. 

Será que neste momento de nossas vidas estamos esquecendo que Jesus nos escolheu para frutificar? Estamos tão envolvidos com as situações desse mundo que não lembramos o objetivo da escolha de Jesus? Ele nos chamou para dar fruto. Não fiquemos aquém disso.     

2. SOMOS CHAMADOS A FRUTIFICAR UM FRUTO ESPECIAL. V16

Além de sermos chamados para frutificar por quem nos escolheu, o texto nos mostra o tipo de fruto que somos chamados a produzir. Jesus diz a seus discípulos que eles produziriam um fruto e este permaneceria. Era sem dúvida um fruto especial, diferente de todos os outros. Os discípulos conhecedores da agricultura da época sabiam que todos os frutos produzidos pelas árvores daquela época eram frutos passageiros. Tanto eram passageiros no sentido de madurarem e apodrecerem, como era passageira a produção do fruto. Porém o fruto que os discípulos produziriam permaneceria.

Que fruto era este? Que fruto tem em si a propriedade de permanecer? Como Jesus não diz claramente o fruto que os discípulos eram chamados a produzir, as interpretações são várias. A quem diga que este fruto é o do Espírito Santo descrito pelo Apóstolo Paulo em Gálatas 5. 22-23. Também há aqueles que por terem um forte amor pela evangelização, afirmam que o fruto são vidas conquistadas para Cristo. Sem dúvida estes dois frutos são especiais. Eles permanecem. Creio, porém, que Jesus estava falando de um outro fruto, que sem dúvida tem a ver com o Espírito Santo e também com a conquista de pessoas para Cristo. Creio que ele estava falando do amor. No verso 17, que é a seqüência do texto, ele ordena a seus discípulos que se amem. O fruto especial que nós somos chamados a produzir é o amor. É o amor a nossos irmãos em Cristo, é o amor as almas perdidas, é o amor a Deus sobre todas as coisas. Quando Paulo fala sobre as virtudes que permanecem além dessa vida, ele coloca o amor como a maior delas. Será que estamos produzindo este fruto especial? Ou será que fomos tão influenciados por este mundo que o fruto especial não aparece nos galhos de nossa vida?   

3. SOMOS CHAMADOS A FRUTIFICAR COM UM OBJETIVO MARAVILHOSO. V16

Jesus além de enfatizar que ele é quem nos chama. Alem de mostrar o tipo de fruto que devemos produzir. Mostra que somos chamados a frutificar com um objetivo maravilhoso. Ele diz: “a fim de que tudo quanto pedirdes ao Pai em meu nome, ele vo-lo conceda.” Vejam que objetivo maravilhoso existe em nossa chamada para frutificar. A nossa chamada para frutificar leva as nossas orações feitas em nome de Jesus a serem atendidas. Imaginem vocês, um agricultor que tem uma árvore que produz todos os anos grande quantidade de frutos. Sem dúvida este agricultor vai cuidar dessa árvore com todo o carinho. Ele vai fazer todo o esforço para que esta árvore continue saudável para seguir produzindo mais frutos. Na linguagem de Jesus em João 15. 2 o agricultor a limpa para produzir mais fruto. A árvore que produz frutos, alem de beneficiar quem desfruta do seu fruto, também beneficia a si mesma. O mesmo Jesus deseja para nós. Ele quer que produzamos o fruto permanente a fim de sermos beneficiados com as respostas positivas para as nossas orações. Cumprir com a chamada de Jesus é algo abençoador para nossas vidas. 

Em nosso dias há pessoas que questionam que suas orações não estão sendo atendidas. Quem sabe se a resposta não está no fato de não cumprir com sua missão de frutificar. Quando damos fruto não apenas agradamos nosso agricultor que é Deus, mas também beneficiamos a nós mesmos. Não podemos nunca esquecer disso. Sem dúvida vale a pena cumprir com nossa chamada e nossa missão.

CONCLUSÃO:

Para Jesus frutificar era tão importante que em certo momento de seu ministério ele contou a seguinte parábola. Ele disse que o dono de uma vinha por três anos buscou frutos em uma figueira plantada em sua vinha. Á cada ano ele no tempo da figueira frutificar buscava frutos, porém não os achava. Por não encontrar frutos falou com o encarregado da vinha que cortasse a figueira. O encarregado então ponderou com ele que lhe permitisse adubar a terra ao redor da figueira no próximo ano, e se ela não desse fruto então que fosse cortada.

Jesus não nos chamou para ocupar espaço neste mundo como a figueira da história. Nem nos chamou para fazer sombra. Ele nos chamou para frutificar. Nossa missão é dar frutos. 

Convoco a você que vive nas lindas terras capixabas a produzir frutos, pois esta é nossa vocação, pois esta é nossa missão. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

About Me

Tecnologia do Blogger.

Blog Archive